Pages

sexta-feira, junho 15, 2012

Eu quero é sossego.



Eu gosto muito do silêncio, sempre gostei. desde criança sempre me senti incomodada com muito barulho, casa muito cheia, gente falando o tempo todo... e isso não significa que eu seja uma pessoa insociável, ranzinza, significa apenas que prefiro estar num ambiente sossegado a maior parte do tempo, e não me importo nem um pouco que tenham outras pessoas por perto, se estas forem companhias muito agradáveis.
 O tempo que dedico a me divertir com outras pessoas é pouco, não preciso de muito tempo com muita gente para sentir satisfação em uma recreação, na verdade, se tiver apenas uma ou duas pessoas para conversar muito até faltar assunto para mim já está de bom tamanho.
 O que eu gosto mesmo é dos meus momentos de sossego. ler, ver um filme, escrever, ouvir musica, estudar alguma coisa, navegar na net ou apenas pensar, meditar. realmente gosto disso. já exitem tantas coisas no dia a dia que nos obrigam a estar entre muita gente, não é? Infelizmente alguns não entendem isso, aqui na região em que moro ser assim não é muito compreendido, alguns podem entender que você está se isolando, o que é bem diferente, mas eu não ligo. quando estou entre amigos, tento garantir que o momento seja o mais agradável possível, com muita conversa, muita, muita risada, assuntos variados e se tiver alguém que saiba tocar bem um instrumento musical ou boa musica pra dançar melhor ainda, e depois o que fica são boas lembranças e essas eu tenho de sobra! Reuniões inesquecíveis com bons amigos.
Quando eu era criança, minha mãe tinha por habito de vez em quando convidar outras crianças para uma tarde de musica, dança, brincadeiras, salgadinhos e muitos doces. e eu gostava, me divertia horrores! Quando o ultimo da turma ia embora, eu corria para o quarto, colocava uma musica, deitava na cama com a cabeça para baixo e os pés na cabeceira e pegava alguma coisa para ler, e se na semana seguinte minha mãe perguntasse se eu gostaria que ela convidasse os amiguinhos outra vez, normalmente a resposta era; "Ah mãe, de novo?" Eu já tinha que conviver com três irmãos, dois deles muito agitados, então não era por falta de companhia que eu seria uma criança diferente.
 Embora eu goste de pessoas, tenho um limite para elas, já tentei mudar varias vezes mas no fim, vejo que não há mal em ser assim e que eu não sou muito agradável do outro jeito (risos), então.... 


0 comentários:

Postar um comentário