Pages

quarta-feira, dezembro 30, 2015

Depois de dois e meio




Não vou nem me delongar sobre os dois anos e meio que fiquei sem postar nada por aqui, deixa quieto. (risos)

 Esse ano de 2015 decidi sair no facebook porquê percebi que desde que abri a conta nessa rede em 2009, fui diminuindo minha leitura em blogs que considero realmente interessantes, o problema é que alguns deles infelizmente pararam de ser atualizados justamente porque seus autores resolveram se arriscar na rede e devo dizer que de alguma forma os que se saíram melhores foram os que optaram pelos vídeos do youtube.
 Meu interesse em buscar coisas novas diminuiu tanto que finalmente, a uns três meses, dei-me conta da fome cultural que estava sentindo e percebi que sim, que o uso da rede social estava contribuindo consideravelmente para isso e que eu estava realmente conformada com o 'PF' (prato feito) que essas redes oferecem.

 As mesma pessoas, as mesmas conversas, as mesmas musicas, os mesmos vídeos, na maioria, vídeos "engraçados" que não raro tem como alvo o constrangimento alheio.
 No youtube, percebo que tenho que cavar um pouco mais do que antes para ver coisas que realmente sejam novas ou pelo menos  apresentadas de uma forma nova e interessante e me refiro aos vídeos brasileiros já que não tenho tido toda essa dificuldade ao acessar vídeos gringos, não sei se é porque a maioria dos autores estão conformados em falar do que todo mundo fala, reagir como todo mundo reage, abordar rasamente assuntos carecas de serem abordados rasamente e os que tentam ser "originais", acabam apelando para a grosserias, ofensas, só para expor um ponto de vista, enfim, tudo muito tedioso.
 Resolvi então voltar a minha rotina de antes, voltei aos livros com mais afinco, aos meus garimpos musicais, tenho procurado ver os filmes que deixei de ver, mesmo aqueles que não me chamaram muito a atenção e tenho tido algumas boas surpresas, percebo que sim, esse ano de 2015 coisas boas aconteceram na cultura pop, mas a cultura pop está, talvez não sei, pela primeira vez, enfrentando muita dificuldade para aparecer como realmente é.
 Então, o balanço cultural e pessoal que faço de 2015 é de redescoberta, um esforço de redescoberta longe das redes que me causaram essa espécie de preguiça cultural.

0 comentários:

Postar um comentário